Coberturas – Coquetel – Coffee Break – Lançamentos – Frontstage – Backstage – Coluna Social – Eventos – Happy Hour – Palestras – Briefing – Desfiles – Moda – Feiras – Chás – Fotos – Exposições – Arte Assessoria de Imprensa e Comunicação Nacional

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Medicina] São Camilo Cura d’Ars é o único do Ceará que possui serviço de Reabilitação Cardíaca em ambiente hospitalar


 
O Hospital proporciona aos cearenses formas adicionais e atuais de tratamento das doenças cardiovasculares, e assim contribui efetivamente  para um melhor prognóstico nestes pacientes.


Com um Centro Cardiológico que dispõe dos serviços de reabilitação cardíaca dentro do próprio ambiente hospitalar, o Hospital São Camilo é referência no tratamento de doenças cardíacas no Ceará. O Centro aumenta a segurança para a resolução de complicações que eventualmente possam surgir durante a prática de exercícios físicos no paciente cardiopata. As sessões de treinamento físico são realizadas por fisioterapeuta e inicialmente todos os pacientes recebem monitorização eletrocardiográfica durante o exercício. Existe toda uma supervisão médica e complementando a ação multidisciplinar, o paciente é avaliado por um psicólogo e por um médico nutrólogo. Atualmente, a capacidade de atendimento é de 2 pacientes por hora, três vezes por semana.

Segundo dados do Ministério da Saúde, as doenças que mais matam, seja homens ou mulheres, são as doenças do coração e de circulação do sangue. Quando se trata das doenças cardíacas, se identificadas e tratadas a tempo, o paciente se recupera totalmente do ocorrido. Entretanto, todas as vítimas de infarto estão em maior risco de sofrer um novo infarto ou outras doenças cardiovasculares.

Segundo a cardiologista, Dra. Marcia Maria Sales Gonçalves, a reabilitação cardíaca é um processo de intervenção estruturada, multidisciplinar, abrangente, direcionada a doentes cardíacos, notadamente após evento cardíaco agudo (infarto agudo do miocárdio, angina instável, cirurgia cardíaca, transplante cardíaco), mas também pode ser aplicado a pacientes com doença cardíaca crônica (angina estável, insuficiência cardíaca, cardiopatia congênita, doença das válvulas cardíacas). Objetiva criar o melhor estado físico, psíquico e social para o doente, integrando-o a vida pessoal, familiar e socioprofissional. Tem como componente principal o  treinamento físico programado. A ele agregam-se estratégias para modificação do estilo de vida e controle dos fatores de risco cardiovascular, otimização da terapêutica médica e adesão, sessões de educação e informação, e suporte psicológico e  social.

A equipe de profissionais que atua em um programa de reabilitação cardíaca é obrigatoriamente multidisciplinar. Existe uma coordenação médica, preferencialmente um médico com experiência em cardiologia do exercício, que integra a ação das demais áreas envolvidas: fisioterapia, educação física, enfermagem, nutrição, assistência social e psicologia.

A reabilitação cardíaca compreende 4 fases: a fase 1 (intra-hospitalar) que se inicia após o evento agudo, estando o paciente sem complicações; a fase 2 (centros de reabilitação) que começa logo após a alta hospitalar e dura em média 8 a 12 semanas; e as fases 3 e 4 que são conhecidas como fases de manutenção e devem se prolongar indefinidamente com reavaliações a cada 6 a 12 meses.

Uma sessão de treinamento físico bem estruturada tem duração aproximada de 1h e acontece no seguinte formato: aquecimento, exercícios de equilíbrio e alongamento, exercícios aeróbicos (andar, correr, pedalar), exercícios resistidos (musculação), e, ao final, um período de desaquecimento. A frequência das sessões é de três a cinco vezes por semana.

Os benefícios advindos de um programa de treinamento físico controlado são vários:

Reduz o colesterol total, LDL e triglicérides, com aumento moderado do HDL;

Auxilia na cessação do tabagismo e perda de peso e melhora o controle da pressão arterial;

Melhor controle dos níveis de glicose (açúcar) do sangue;

Aumenta o aporte de sangue para o músculo cardíaco e melhora a sua função de contração;

Reduz a frequência cardíaca de repouso e durante o exercício, o que pode retardar o aparecimento de dor no peito desencadeada pelo esforço;

Aumenta a capacidade de exercício e o consumo máximo de oxigênio, reduzindo o cansaço às atividades do dia a dia;

Reduz mortalidade de origem cardiovascular em pacientes que já sofreram um infarto agudo do miocárdio;

Reduz hospitalizações por todas as causas e por descompensação da insuficiência cardíaca em pacientes portadores de insuficiência cardíaca crônica;

Melhora a auto-confiança e ajuda o paciente a reassumir suas atividades interrompidas pelo infarto, cirurgia, transplante, etc;

Reduz a ansiedade e ajuda a prevenir os estados de depressão comuns nos pacientes acometidos por um evento cardíaco agudo.

O engajamento em um programa de reabilitação cardíaca é recomendado por sociedades médicas nacionais (Sociedade Brasileira de Cardiologia) e internacionais (European Society of Cardiology, American Heart Association and American College of Cardiology), como um tratamento benéfico, útil e efetivo em pacientes com doença arterial coronariana (obstrução das artérias do coração) e insuficiência cardíaca crônica (diminuição da força de contração do coração).

“Apesar de todas as evidências atuais em relação aos benefícios da reabilitação cardíaca, ela ainda é uma ferramenta terapêutica pouco conhecida e pouco utilizada. No Brasil, são poucos os serviços na rede pública e privada, concentrando-se principalmente nas regiões sul e sudeste”. Relata Dra. Márcia Maria. “O objetivo do Hospital São Camilo com seu Centro de reabilitação cardiológico é proporcionar aos cearenses, formas adicionais e atuais de tratamento das doenças cardiovasculares, e assim contribuir efetivamente  para um melhor prognóstico nestes pacientes”, conclui.


Sobre o Centro Cardiológico do Hospital São Camilo

O Hospital São Camilo - Cura d'Ars possui um Centro Cardiológico de referência no Estado do Ceará, que conta com mais de 20 profissionais das mais diversas sub especialidades dentro da própria cardiologia. Neste Centro são realizados em média, 700 atendimentos por mês e os pacientes podem fazer qualquer tipo de exame da área cardiológica e mais de 500 exames complementares. Lá ainda é oferecido atendimento ambulatorial,  para aqueles pacientes que não estão internados.

Além do Centro Cardiológico, o Hospital oferece também cardiologia hospitalar. Este setor dispõe de cardiologistas 24 horas de forma presencial; um Centro de Hemodinâmica, um dos mais modernos do Norte Nordeste que também funciona 24 horas, sendo referência no tratamento de infarto; enfermaria de cardiologia com uma média de internação de 20 pacientes diariamente e UTI cardiológica.

O São Camilo possui uma equipe de cirurgia cardiovascular que tanto atende no Centro especializado, como no próprio hospital. Hoje, é o único centro de reabilitação cardíaca dentro de um hospital, um diferencial no atendimento desses pacientes que podem ser acometidos por algumas intercorrências e nesse caso, esse fator é fundamental para que haja  um suporte mais rápido e adequado nessas eventualidades.

Outro diferencial é a avaliação cardiológica esportiva, direcionada para pacientes que são atletas, maratonistas e triatletas. Eles passam por uma avaliação de desempenho físico chamada ergoespirometria ou teste cardiopulmonar, que alia o teste ergométrico com a análise dos gases expirados durante o exercício. A partir desse exame entende-se melhor o comportamento dos sistemas: cardiovascular, respiratório, vascular pulmonar e muscular esquelético ao estresse físico. Através do resultado pode ser programado o treino desses pacientes, baseado na frequência cardíaca e desempenho físico dele.

Quer trabalhar no São Camilo Fortaleza? Cadastre seu currículo no site: www.saocamilofortaleza.org.br na área ‘’Trabalhe Conosco’’.


Nenhum comentário: